Superávit primário sobe a R$10 bi em agosto

O setor público consolidado brasileiro registrou superávit primário de 10,184 bilhões de reais em agosto, ante superávit de 8,091 bilhões de reais em igual período do ano passado, informou o Banco Central nesta terça-feira. Em 12 meses encerrados em agosto, a economia feita pelo país para o pagamento de juros foi equivalente a 4,42 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), ante 4,39 por cento do PIB em 12 meses até julho. O governo tem como meta para o ano um superávit primário de 4,3 por cento do PIB. O BC informou ainda que a dívida líquida total do setor público ficou em 40,5 por cento do PIB no mês passado, frente a 40,8 por cento em julho. Os vencimentos de juros no mês passado totalizaram 12,527 bilhões de dólares, uma redução em relação aos 18,777 bilhões de reais apropriados em julho. O BC atribuiu a retração à depreciação cambial ocorrida no mês e ao menor número de dias úteis. No acumulado do ano, no entanto, o volume de juros cresceu 0,13 ponto percentual do PIB frente a 2007, para 119,3 bilhões de reais, ou 6,36 por cento do PIB. "Esse aumento deveu-se, principalmente, à trajetória do IPCA no ano... combinada, ainda, com a elevação da parcela da dívida vinculada àquele índice", afirmou o BC em nota. (Reportagem de Isabel Versiani; Edição de Renato Andrade)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.