Suposto integrante do PCC é morto na zona leste de SP

Um homem morreu durante troca de tiros com policiais na noite de ontem em frente à estação de metrô Guilhermina-Esperança, na zona leste de São Paulo. Ele seria integrante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Outros criminosos armados conseguiram fugir.

BRUNO LUPION, Agência Estado

18 de maio de 2010 | 07h56

A Polícia Militar (PM) foi avisada por denúncia anônima de que um procurado pela Justiça estaria em um veículo vermelho. Com a chegada das viaturas, o motorista de uma BMW da cor indicada fugiu em alta velocidade. Ele teria batido o carro em um semáforo e descido do veículo atirando contra os policiais, informou a corporação. O suspeito foi morto e um PM acabou baleado no braço.

Há suspeita de que a vítima seja o "Vampirinho", integrante do PCC que supostamente passou a usar o nome do irmão após fugir da Penitenciária de Franco da Rocha, em 2005. Outro veículo que fazia a escolta da BMW conseguiu fugir. A polícia apreendeu uma pistola automática e uma submetralhadora que estava no banco do passageiro da BMW. O policial baleado está no Hospital Santa Marcelina e não corre risco de morte. O crime foi registrado no 10º Distrito Policial (Penha).

Tudo o que sabemos sobre:
crimePCCmortePMSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.