Surto de diarreia já matou 54 pessoas no Nordeste

O surto de diarreia que vem registrando mortes no Nordeste já vitimou 48 pessoas em Alagoas e deixou mais 6 mortos no Sertão de Pernambuco. Segundo o boletim da Vigilância Epidemiológica, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau), até este domingo, 21, 77.727 pessoas foram acometidas este ano pela doença que registrou casos em 25 cidades do Estado.

ANGELA LACERDA E WALDSON COSTA, ESPECIAL PARA O ESTADO, Agência Estado

23 de julho de 2013 | 08h53

Os municípios que demonstraram mais vulnerabilidade são os situados na região do Agreste e Sertão de Alagoas, mas casos também foram registrados na região da Zona da Mata Norte e no litoral norte. Em Pernambuco, de acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, os casos de diarreia aguda tiveram um aumento de 48,6% este ano, em relação ao mesmo período de 2012. Em 2013, aconteceram 130.219 casos - em 2012, de janeiro a julho, 87.596. Neste ano, foram seis mortes em cinco municípios do Sertão. A motivação é a seca, com a água não tendo qualidade para o uso humano, muitas vezes contaminada.

Diante do surto em Alagoas, que superou os números de casos do ano anterior, de 37.656, demonstrando um crescimento de 77% das notificações da doença de um ano para o outro, a diretora de Vigilância em Saúde Ambiental, Elizabeth Rocha, disse que desde o registro do primeiro município em situação de alerta - Palmeira dos Índios, o que mais registrou mortes, 11 no total -, a Secretaria da Saúde enviou técnicos da diretoria de Vigilância Epidemiológica para inspecionar a situação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
diarreiasurtoNordeste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.