SUS introduz 2 novas drogas no tratamento da aids

Duas novas drogas para pacientes de aids serão incorporadas no Sistema Único de Saúde (SUS) a partir da próxima semana. Ritonavir passa a ter uma apresentação que dispensa o acondicionamento em geladeira. A nova versão, chamada termoestável, facilita o armazenamento e a distribuição do remédio. Atualmente, cerca de 60 mil pacientes usam a medicação.

LÍGIA FORMENTI, Estadão Conteúdo

10 Novembro 2014 | 20h01

Em dezembro, passará a ser distribuída nos serviços públicos de saúde o dois em um, feito da combinação do tenofovir e lamivudina. O remédio é produzido no País e distribuído pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Cerca de 75 mil pessoas atualmente usam a combinação das duas drogas: mas são dois comprimidos de Lamivudina e um comprimido de Tenofovir. A mudança vai permitir que pacientes tomem um em vez dos três comprimidos que necessitam ser ingeridos diariamente.

Mais conteúdo sobre:
SUS novas drogas aids

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.