Suspeito de manter travestis em cárcere privado é preso

A Polícia Civil de São Paulo prendeu em flagrante, na manhã deste sábado, um homem suspeito de manter um grupo de travestis em cárcere privado. Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública, o suspeito foi detido em um apartamento da Rua Guaianazes, no centro da Capital.

EQUIPE AE, Agência Estado

19 de fevereiro de 2011 | 14h46

Ainda de acordo com informações da Secretaria, o flagrante ocorreu após uma denúncia proveniente do Estado do Ceará. Policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram até o local e encontraram seis jovens. Eles teriam sido recrutados e transportados de Estados do Norte e do Nordeste, com o objetivo de exploração sexual.

A polícia informou que o suspeito será indiciado por cárcere privado, rufianismo (crime contra costume que consiste em viver à custa de outras pessoas que praticam a prostituição) e tráfico de pessoas para fins de prostituição.

Tudo o que sabemos sobre:
prostituiçãotravestiSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.