Suspeito de matar aluno cumprirá prisão preventiva

Foi decretado hoje um mandado de prisão temporária para um dos suspeitos de matar Júlio César Grimm Bakri, aluno do 4º ano de Administração da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em São Paulo. O mandado tem validade de 10 dias e durante esse período a polícia dará continuidade às investigações sobre o caso em busca de novas provas.

EQUIPE AE, Agência Estado

26 de fevereiro de 2011 | 16h29

O suspeito foi detido na manhã de ontem, na Favela de Heliópolis, zona sul da capital paulista. Provas técnicas foram recolhidas em sua casa e enviadas para análise. O estudante da FGV foi morto na quarta-feira, 23, em um bar ao lado da faculdade.

Dois rapazes armados chegaram ao local e dispararam pelo menos quinze vezes contra Júlio César. Um colega seu, Christopher Akio Cha Tominaga, também foi atingido e está em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital na cidade.

Tudo o que sabemos sobre:
FGVviolênciacrimeprisãoSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.