Suspeito de morte de ganhador da Mega apresenta álibi

Um álibi para o principal suspeito, a alteração do local do crime pela família da vítima e a constatação de que denúncias anônimas não tinham fundamento fizeram a Polícia Civil de Limeira, a 151 quilômetros de São Paulo, decidir recomeçar a investigação do assassinato do ganhador da Mega Sena Altair Aparecido dos Santos, no domingo. ?Voltamos à estaca zero?, disse o delegado João Batista Vasconcelos.Segundo ele, o primeiro suspeito apontado pela família, o aposentado Dorgival Bezerra de Oliveira, de 52 anos, apresentou um bom álibi. ?Não há nenhum indício de que tenha sido ele (Oliveira)?. Ele e mais uma pessoa costumavam jogar com o grupo em bolões organizados por Altair em bar de sua propriedade e não tinham pago o valor da aposta, por isso foram deixados de fora do rateio do prêmio. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.