Suspeito de recrutar jihadistas é colocado sob custódia de autoridades francesas

Um homem suspeito de ser um dos recrutadores de jihadistas franceses para o Estado Islâmico foi colocado sob custódia das autoridades judiciais em Paris nesta quinta-feira, após ter sido preso na Turquia no mês passado, disse o ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve.

REUTERS

11 Setembro 2014 | 11h26

Militantes do Estado Islâmico tomaram o controle de um terço da Síria - onde eles combatem forças do presidente Bashar al-Assad - e, nos últimos quatro meses, também conquistaram grandes faixas de território no Iraque.

Mourad Fares, um jovem de 29 anos, segundo fontes, “é um indivíduo particularmente perigoso e é próximo de terroristas jihadistas do Estado Islâmico”, disse Cazeneuve em um comunicado.

Ele descreveu o papel de Fares, que tem cidadania francesa, como importante no recrutamento de jovens jihadistas franceses nas cidades de Toulouse e Strasbourg, e no envio desses combatentes para a Síria.

Autoridades francesas emitiram um mandado de prisão para Fares em julho, disse o comunicado, que salientou a “excelente cooperação entre autoridades francesas e turcas” no caso.

Segundo a rádio RTL, Fares é um franco-marroquino, originalmente da região de Haute-Savoie, no sudeste da França, e esteve na Síria em julho de 2013.

Até meados de agosto, cerca de 350 franceses estavam lutando na Síria e no Iraque, um aumento de 50 por cento frente a seis meses atrás, segundo o parlamentar socialista Sébastien Pietrasanta, que está liderando uma tentativa de aprovar uma lei no Parlamento para frear esse êxodo.

(Por Nicolas Bertin e Chine Labbe)

Mais conteúdo sobre:
FRACAJIHADISTAPRESO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.