Suspeitos de morte de funcionário do Crea-RJ são presos

A polícia prendeu ontem Adriano Moreira da Silva, de 20 anos, e Daniel Lemos da Silva, de 18 anos, suspeitos pelo assassinato do funcionário do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-RJ) Hélio Lopes Cordeiro. Os homens foram detidos em Cachoeiras de Macacu, na região serrana, por policiais civis da 159ª Delegacia de Polícia. O crime aconteceu no dia 15 de maio deste ano.Hélio foi morto por asfixia, com um fio de ventilador, dentro da própria casa. Os criminosos roubaram alguns pertences da vítima, atearam fogo em seu carro e jogaram seu corpo em um rio.O primeiro a ser preso foi Moreira da silva, que estava utilizando o aparelho de telefone celular da vítima, que não foi desligado. Adriano confessou o crime e apontou o seu cúmplice Daniel Lemos da Silva, que foi preso no dia 29 de maio, envolvido em outro homicídio. Na casa de Lemos da Silva foram apreendidos um aparelho de TV e um ventilador, roubados da casa da vítima.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

11 de setembro de 2007 | 11h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.