Suspensa quebra de sigilos de investigada na CPI Aérea

O ministro Eros Grau, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico de Sandra Helena Draghetta Carvalho, ex-esposa de Carlos Alberto Carvalho, sócio da empresa Aeromídia. Os dois são investigados pelo Senado na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo. Após o presidente da CPI determinar a quebra, Sandra ajuizou uma liminar no STF alegando que o ato não teria fundamento, além da violação do "sigilo constitucionalmente garantido às comunicações e operações bancárias". Para Grau, o Supremo é firme no sentido de admitir a quebra, entretanto os requerimentos devem ser fundamentados, apresentando fatos concretos. Segundo o STF, o ministro afirmou que os dados dos sigilos devem permanecer lacrados caso já tenham sido enviados à comissão.

ELVIS PEREIRA, Agencia Estado

08 de outubro de 2007 | 17h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.