Suspenso projeto de prisão em Florínea

O juiz federal Alfredo dos Santos Cunha, da 1ª Vara Federal de Assis, no interior paulista, suspendeu na quarta-feira o licenciamento que permitia a construção de uma prisão em Florínea. A previsão era manter mil detentos e 300 funcionários no local. A decisão liminar foi tomada em ação popular impetrada por cinco cidadãos, sob o argumento de que a construção criará "significantes impactos ambientais" na região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.