Tabaco causará morte de um bilhão de pessoas ao longo do século

O consumo de tabaco causará a morte de cerca de um bilhão de pessoas ao longo deste século, segundo estudos divulgados nesta segunda-feira em uma conferência internacional sobre a doença, realizada em Washington.A Organização Mundial da Saúde (OMS), a Sociedade do Câncer dos Estados Unidos e a União Internacional contra o Câncer, que organiza a reunião, prepararam os relatórios. "Mesmo que caísse o consumo de tabaco no mundo todo, haveria um aumento constante de fumantes devido ao crescimento demográfico", indicou Michael Eriksen, diretor do Instituto de Saúde Pública da Universidade Estatal da Geórgia.Segundo o estudo "Cancer Atlas", apresentado na conferência, o tabaco causa uma de cada cinco mortes por câncer.Por outro lado, o câncer pulmonar é o tipo que deve ser olhado com maior atenção, por afetar mais de 1,3 milhão de pessoas, segundo o Cancer Atlas - 10,9 milhões de casos de câncer foram diagnosticados em 2002.Segundo a Sociedade do Câncer dos EUA, embora o consumo de tabaco tenha sido reduzido no país e em outras nações desenvolvidas nos últimos 25 anos, aumentou no mundo em desenvolvimento, onde, em 1998, eram consumidos 67% de todo o tabaco produzido.Em 2003, o número de fumantes no mundo era calculado em cerca de 1,3 bilhão de pessoas (um bilhão de homens e o resto mulheres)."No que se refere ao câncer, sabemos que se tomarmos medidas agora podemos salvar dois milhões de vidas até 2020 e 6,5 milhões até 2040", segundo a doutora Judith Mackay, da OMS.Os relatórios também se referem aos outros tipos de câncer e assinalam que em 2002 houve 1,15 milhão de casos de câncer de mama, 930 mil casos de câncer de estômago, 679 mil casos de câncer da próstata e um milhão de casos de câncer do cólon.Segundo os cientistas, além do tabaco, as infecções e a má alimentação também causam o câncer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.