Tambores, circo e orixás na Luz

Dia da Consciência Negra é comemorado com espetáculos em SP; no Rio, capoeira vira bem cultural imaterial

ANA BIZZOTTO, REJANE LIMA e FELIPE WERNECK, O Estadao de S.Paulo

21 de novembro de 2009 | 00h00

O feriado da Consciência Negra, ontem, foi de sol para quem resolveu seguir para o litoral paulista e para os cariocas, que lotaram as praias, mas também teve programação especial para quem ficou em São Paulo.

Uma apresentação circense ao som de tambores e com a bênção dos orixás teve lugar na Estação da Luz, no centro de São Paulo. Artistas afrodescendentes do Circo de Ébanos intercalavam acrobacias com danças afro. "É o primeiro espetáculo circense com elenco negro no Brasil", conta a coreógrafa do grupo, Solange Ferreira.

No Museu Afro Brasil, cerca de 200 pessoas foram conferir a apresentação dos grupos de tradição popular da Bahia Nego Fugido e Cãos de Jacobina, que deram início ao evento de inauguração da exposição Eu tenho um sonho: De King a Obama.

Até as 18h de ontem, 190 mil veículos haviam descido para o litoral paulista pelas Rodovias Anchieta e Imigrantes. A previsão da Ecovias, concessionária que administra o sistema, é de que entre 240 mil e 325 mil veículos sigam para o litoral até o fim do feriado - houve lentidão ontem na Imigrantes, na saída de São Paulo, pela manhã.

No Rio, o projeto de lei que torna a capoeira bem imaterial do Estado foi sancionado ontem pelo governador Sérgio Cabral, menos de 24 horas depois de ter sido aprovado pela Assembleia Legislativa. A lei é de autoria do deputado estadual Gilberto Palmares (PT). Para Palmares, a lei aprovada "dará incentivo à prática e ao estudo da capoeira".

Teve quem resolveu aproveitar o feriado para homenagear o presidente americano, Barack Obama. No pedestal da estátua de Zumbi dos Palmares, no centro do Rio, havia ontem várias flores e um cartaz: "Valeu, Obama. A Casa Branca ficou preta. Chegamos lá!". Veja outros eventos do dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.