Tapete com dois milhões de pérolas é vendido por US$ 5,5 mi

Artefato foi encomendado na Índia há 150 anos para homenagear o profeta Maomé.

BBC Brasil, BBC

20 de março de 2009 | 14h18

Um tapete de pérolas e pedras preciosas criado para enfeitar o túmulo do profeta Maomé foi leiloado pela casa de leilões Sotheby's em Doha, no Catar, por US$ 5,5 milhões.

Os lances começariam em cerca de US$ 5 milhões, mas o preço inicial foi diminuído para US$ 4,5 milhões, pois havia poucos compradores.

A identidade do comprador não foi divulgada, segundo um porta-voz da casa de leilões.

O tapete, conhecido como Tapete de Pérolas de Baroda, foi confeccionado usando um número estimado de dois milhões de pérolas naturais.

Além das pérolas, o tapete também tem centenas de pedras preciosas como diamantes, safiras, rubis e esmeraldas.

Acredita-se que o Tapete de Pérolas de Baroda foi encomendado pelo Marajá de Baroda, Gaekwar Khande Rao, na Índia, para o túmulo do profeta, em Medina, há mais de 150 anos.

O marajá morreu antes de doar o tapete, que permaneceu na coleção da família por mais de 100 anos e foi um dos destaques de uma exposição em Delhi, que em 1902 e 1903 mostrou a riqueza dos marajás.

Mais tarde, ele foi levado para Mônaco, quando uma integrante da família se mudou para o principado mediterrâneo com sua coleção de joias.

As pequenas pérolas naturais usadas na confecção do tapete são conhecidas como Basra e foram colhidas nas águas mornas do Golfo.

Criado por volta de 1860, o tapete é principalmente vermelho e azul, com motivos florais e três rosetas no centro. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
tapetepérolasmaomé

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.