Target corta 475 empregos nos EUA após cyberataque

A Target está cortando 475 empregos em seus escritórios em Minnesota, onde tem sua matriz nos Estados Unidos.

DHANYA SKARIACHAN, Reuters

22 de janeiro de 2014 | 18h26

A varejista tem um efetivo total global de 361 mil funcionários e emprega cerca de 14 mil na sua sede e escritórios relacionados em Minnesota.

A notícia veio apenas algumas semana após empresa projetar fracos resultados da temporada de fim de ano, durante a qual foi vítima de um cyberataque no qual foram roubados cerca de 40 milhões de números de cartões de pagamento e dados pessoais de 70 milhões de consumidores.

No começo do ano, a varejista cortou a projeção para o quarto trimestre, em parte devido às vendas mais fracas do que o esperado, após as reportagens sobre o cyberataque.

"Acreditamos que estas decisões, embora difíceis, são ações certas, à medida que continuamos a nos focar em transformar nosso negócio", disse a porta-voz da Target, Molly Snyder.

Mais conteúdo sobre:
CONSUMOTARGETDEMISSOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.