TCU condena ex-diretores do Inep por falha no Enem

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou Heliton Ribeiro Tavares e Dorivan Ferreira Gomes, ex-diretores do Instituto de Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), pelo vazamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em 2009. Cabe recurso da decisão.

PEDRO DA ROCHA, Agência Estado

18 de fevereiro de 2011 | 19h21

Heliton, então Diretor de Avaliação da Educação Básica do INEP, foi condenado a pagar multa de R$ 5 mil. Dorivan, que era Coordenador-Geral de Exames para Certificação do INEP, terá que pagar R$ 3 mil aos cofres públicos. Ambos têm 15 dias para depositar a quantia.

O INEP terá que explicar ao TCU como foi calculado o valor de aproximadamente R$ 47 mil que foi ressarcido ao Consórcio Connase pelos gastos do INEP na contratação emergencial para aplicação do segundo ENEM em 2009.

O TCU escreveu na decisão que "a entidade (INEP) falhou na adoção de medidas mais elementares". E cita os seguintes problemas: ausência de câmeras em locais estratégicos, falta de pessoal para fiscalizar e conexão à internet e uso de celular durante manipulação das provas.

Tudo o que sabemos sobre:
ENEMcondenaçãoINEP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.