Técnicas são as melhores instituições públicas em SP

Escolas técnicas, federais e de aplicação, ligadas a universidades, dominam as primeiras cem posições das melhores instituições públicas do Estado de São Paulo. Nesse grupo de ponta, apenas três escolas são normais (uma estadual em Piracicaba e duas municipais em São Caetano do Sul e Matão).

CARLOS LORDELO, O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2012 | 02h18

Levantamento feiro pela Meritt Informação Educacional aponta que 86% das escolas de São Paulo tiveram desempenho abaixo da média no Enem 2011. A nota média somente das escolas técnicas é 6,7% maior que o registrado nas escolas públicas normais de São Paulo. Uma diferença de 38 pontos.

No topo da lista das públicas paulistas está a Escola Técnica Estadual de São Paulo (Etesp), no centro da capital paulista. Não é a primeira vez que ela figura entre as primeiras. No balanço do Enem 2010 por escolas, a Etesp também ficou na liderança entre as públicas.

Com 172 inscritos (87% do total de concluintes) em 2011, a escola registrou média de 660 pontos na prova objetiva. Já na redação, a média dos alunos ficou em 713 pontos.

Segundo o diretor Nivaldo Santos Freire, o resultado já não surpreende. "É um trabalho que vem sendo feito há algum tempo, de atendimento diferenciado no contraturno, reforço", diz. "Além disso, temos um vestibulinho acirrado, por isso temos excelentes alunos."

Apesar de a Etesp ser pública, o perfil dos alunos não segue o padrão das redes estaduais e municipais. Segundo o aluno do 3.º ano Igor Bandim de Olivera, de 17 anos, praticamente todos os colegas cursaram o ensino fundamental em escolas privadas. "A maioria é de classe média e média alta, até porque a prova é razoavelmente difícil", diz ele, que estudou em duas escolas particulares. Oliveira afirma que o ponto forte da Etesp são os professores. "Eles procuram incentivar o pensamento crítico, tendem a nos levar a uma posição política e isso é muito bom." / P.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.