Tecnologia que vai suceder o DVD começa a se definir

Se você já comprou uma TV digital, sabe que ver filmes gravados em DVD tradicional nem sempre dá bons resultados – o vídeo simplesmente não têm resolução suficiente para alimentar uma TV de alta definição. Mas os sucessores do DVD, que se chamam Blu-ray e HD-DVD, ainda não conquistaram o mercado. E um dos motivos para isso é, justamente, a briga entre as duas tecnologias: as pessoas ficam com medo de comprar o aparelho errado, e acabam não comprando nada. Mas, na feira, a briga entre Blu-ray e HD-DVD começou a acabar: o estúdio Warner anunciou que, a partir de agora, só vai lançar seus filmes no formato Blu-ray (que é apoiado pela Sony), abandonando o HD-DVD (criado pela Toshiba). Foi um golpe duro no HD-DVD, que pode levar mais chumbo. Segundo especulações não confirmadas, o estúdio Paramount também poderia abandonar o formato. Até a Microsoft, que sempre apoiou o HD-DVD, ameaçou debandar: admitiu a possibilidade de lançar um tocador Blu-ray como acessório para o videogame Xbox 360. Mas talvez o próprio Blu-ray acabe se tornando irrelevante: dois aparelhos lançados na CES, o VuDu XL (US$ 1.000) e o XStream HD (US$ 400), permitem baixar filmes em alta definição pela internet ou via satélite.B.S.G.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.