Tecnologia restaura texto sagrado hindu de 700 anos

Cientistas estão utilizando tecnologias modernas para restaurar, digitalmente, um manuscrito de 700 anos, feito em folhas de palmeira, e que concentra a essência da filosofia hindu. O projeto, liderado por P.R. Mukund e Roger Easton, do Instituto de Tecnologia Rochester, preservará as escrituras conhecidas como Sarvamoola granthas, atribuídas ao erudito Shri Madvacharya (1238-1317). A coleção, de 36 obras, contém comentários em sânscrito sobre textos sagrados hindus e transmitem a filosofia do estudioso.O documento é difícil de manipular e de ler, por conta de séculos de armazenagem inadequada, tentativas fracassadas de preservação e degradação natural. Cada folha do manuscrito mede 78 cm de comprimento por seis de largura, e as páginas são mantidas juntas por uma trança de corda que passa por dois buracos. Capas de madeira envolvem as 340 folhas de palmeira, envelhecidas e escurecidas ao ponto de obscurecer o texto."Este livro jamais será aberto, a menos que haja uma ótima razão", diz Mukund. "Porque, toda vez que ele se abre, algo se perde".Os cientistas viajaram para a Índia em dezembro de 2005 para avaliar o documento. A equipe voltou ao monastério que guarda o livro em junho deste ano, e passou seis dias fazendo imagens do texto usando uma câmera digital especial e um filtro infravermelho, para aumentar o contraste entre a tinta e a folha.

Agencia Estado,

19 de setembro de 2006 | 19h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.