Telefonica diz que não há prazo para reestabelecer serviços

Companhia diz que pane é 'evento complexo e raro' e que deve descobrir problema até o fim da noite

Agência Estado,

03 Julho 2008 | 19h09

A operadora de telefonia fixa Telefonica classificou a pane no sistema de transmissão de dados, que afetou usuários de internet e serviços no Estado de São Paulo nesta quinta-feira, 3 e já dura mais de 24 horas, como um "evento técnico complexo e raro". A companhia não esclareceu qual o tipo de problema e não deu prazo para que ele seja totalmente solucionado. Disse apenas que espera ter concluído até o final da noite o "rastreamento técnico completo, podendo chegar a uma conclusão sobre as causas do problema técnico parcial que a rede de dados está enfrentando".  Veja tambémPane na Telefonica derruba web e pára serviços pelo EstadoProblemas na Telefonica chegam ao interior e litoral de SPTelefonica deve reparar danos e descontar valores, diz IdecCelulares da Claro ficam fora do ar por mais de 1 horaAnatel averigua causa da pane na Telefônica, em SPTelefonica deve orientar o consumidor sobre problemas na rede, diz Pro Teste   A pane afetou os usuários de internet em grande parte do Estado de São Paulo. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo também confirmou que a rede de comunicação que integra as polícias Civil e Militar, ao Detran, ao Corpo de Bombeiros e à Companhia de Engenharia de Trânsito (CET), por conta da pane, também estão 'fora do ar'. Segundo a assessoria da SSP, algumas delegacias estão fazendo os boletins de ocorrência manualmente. "Cada DP está agindo conforme a decisão dos delegados, não há nenhuma instrução da Secretaria sobre isso", afirmou. Foram afetados ainda a internet do governo do Estado e alguns serviços do Poupatempo.  A Telefônica anunciou no fim da manhã desta quinta-feira, 3, em nota, que uma "ocorrência técnica em alguns equipamentos está afetando parcialmente sua rede de transmissão de dados" desde a tarde de quarta. A empresa, entretanto, não informou a estimativa de quando a situação deve ser normalizada e nem forneceu detalhes sobre o problema, como a causa dele, e a área da capital paulista prejudicada. "A rede afetada atende a grande empresas privadas e órgãos da administração pública nos âmbitos federal, estadual e municipal", traz o comunicado.  Segundo informações da rádio CBN, o problema no sistema aconteceu no roteamento de backbone (espinha dorsal, na tradução), a rede principal da Telefonica, por onde passam dados de grandes empresas, governos, e que faz ainda a interligação dos sistemas de grandes cidades e até mesmo outros países. De acordo com a rádio, os usuários podem ficar sem serviço até a noite desta quarta, já que as ferramentas de monitoramento e solução de problemas estão instaladas no backbone. Os técnicos da companhia ainda não conseguiram identificar as reais causas do "bug".  Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) informou que, devido ao problema no sistema de transmissão de dados da Telefonica, 50% da rede de comunicação do governo (Intragov) está indisponível. Segundo o comunicado, a Intragov possui cerca de 12 mil linhas de comunicação fornecidas pela Telefonica, que dão acesso a diferentes sistemas informatizados do governo do Estado.  A São Paulo Transporte (SPTrans) informou que cerca de 6 mil pontos de recarga de Bilhete Único, distrubuídos em terminais de ônibus, estações do Metrô e outros estabelecimentos de comércio, estão sem funcionar em toda a capital devido ao problema na rede. Segundo a SPTrans, isso representa 8% de todos os pontos de recarga disponíveis na cidade. Procon A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) também foi afetada pela pane no sistema de dados da Telefonica. Segundo a assessoria de imprensa, como é o de costume quando acaba a energia ou o sistema interno cai, as reclamações estão sendo registradas todas a mão, através do formulário chamado Escreva Procon. Nesses formulários, o consumidor descreve o problema que houve com o produto e informa seus dados. Depois, um funcionário do Procon analisa o documento e passa os dados para o sistema informatizado, assim que possível. Após isso, o método é o mesmo: é averiguado o problema, a empresa é notificada e o tomada alguma ação. O Procon também informou que a Telefonica foi notificada sobre a pane, para prestar esclarecimentos. Agora a empresa tem 24 horas para dizer o que causou o problema no sistema de dados, o dia e a hora que foi detectado, quem e quantos são os afetados. Além disso, o Procon também solicitou que a Telefonica informe quais serão as providências tomadas para reparação do problema e dos usuários.  Até o momento, há registro de problemas nos seguintes serviços: Sistema de registros de ocorrências da Pólícia Militar - estão sendo registrados apenas os casos de flagrante -, da Companhia de Engenharia de Tráfego e do Corpo de Bombeiros Internet do governo do Estado de São PauloAlguns serviços do Poupatempo, como registro de nova Carteira de Identidade, renovação de Carteira de Motorista e licenciamento de veículosConexão de usuários e empresas clientes do SpeedyAgências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Ribeirão PretoSistema de reclamações do Procon-SPAlguns serviços de bancos também ficaram indisponíveisCerca de 6 mil pontos de recarga de Bilhete Único (8% da rede total) Atualizado às 20 horas

Mais conteúdo sobre:
PaneTelefonica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.