Telescópio espacial da Nasa descobre colunas de fumaça estelares

Imagens captadas pelo telescópio espacial Spitzer revelaram a existência de uma galáxia, a 12 milhões de anos luz da Terra, cujas estrelas estão soltando enormes colunas de fumaça, informou a Nasa nesta quinta-feira.Sabia-se até agora que a galáxia conhecida como Messier 82, e localizada na constelação da Ursa Maior, era uma aglomeração de enormes estrelas.A novidade é que esta é a primeira vez que é detecta a existência de "fumaça" em volta desses corpos celestes, informa o Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa."Nunca vimos algo similar. Esta estranha galáxia expulsou uma enorme quantidade de pó e ficou coberta com uma nuvem mais brilhante do que qualquer coisa que já tenhamos visto em outras galáxias", declarou Charles Engelbrach, astrônomo da Universidade do Arizona.Segundo o JPL, essa fumaça seria similar ao hidrocarboneto policíclico aromático, substância que pode ser encontrada na fumaça que sai de um veículo, em um forno ou em qualquer lugar onde tenha ocorrido uma combustão."Geralmente se vê a fumaça antes do fogo. Entretanto, nós vimos primeiro o fogo antes que as lentes infravermelhas do Spitzer captassem a fumaça", disse David Leisawitz, cientista do programa do telescópio espacial em Washington.As nuvens também são as maiores já vistas e se estendem por uma superfície de 20 mil anos luz de um extremo a outro da galáxia, informou o JPL.A Messier 82 está em meio a um processo de renascimento em que as explosões que dão lugar à formação de estrelas acontecem na sua parte central e a causa deste fenômeno estelar é a proximidade de uma galáxia ainda maior, chamada de Messier 81, informou a Nasa.

Agencia Estado,

17 de março de 2006 | 17h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.