Tempestade de areia gigante ameaça robôs na Nasa em Marte

Os robôs, operando desde 2004, precisam de energia solar, que a poeira bloqueia

Agencia Estado

06 Julho 2007 | 16h18

Uma gigantesca tempestade de areia que ganha força há cerca de uma semana em Marte tornou-se ainda pior e está afetando as operações dos jipes exploradores na superfície do planeta, diz a Nasa. Como os robôs dependem de energia solar, e a poeira bloqueia a luz do sol, os desdobramentos da tempestade estão sendo acompanhados por cientistas e engenheiros. A descida do jipe Opportunity à Cratera Victoria, que poderá ser a última missão da vida útil do equipamento, foi adiada em vários dias.A tempestade é a mais intensa a atingir os robôs, que chegaram a Marte em 2004. Espera-se que perdure por, pelo menos, mais uma semana. "A tempestade está afetando ambos os robôs e reduzindo o nível de energia do Opportunity", disse o gerente do projeto dos jipes-robôs no Laboratório de propulsão a Jato da Nasa, segundo nota da agência espacial. "Estamos de olho nisso, mas a entrada na Cratera Victoria ficará para depois de 13 de julho".Os dois robôs estão realizando avaliações para estimar a quantidade de poeira na atmosfera. Na semana passada, Opportunity bateu um recorde, com o nível de opacidade do ar subindo de 1,0 para 3,3. A energia solar disponível para o robô caiu de 765 W.h para 402 W.h.

Mais conteúdo sobre:
nasaspiritopportunity

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.