Tempestade tropical Dalila se aproxima da costa mexicana

A tempestade provoca rajadas de 83 quilômetros por hora e se desloca para noroeste a 17 quilômetros por hora

REUTERS

23 Julho 2007 | 19h23

Dalila, que na segunda-feira se tornou uma tempestade tropical, está perto da costa mexicana do oceano Pacífico, onde pode provocar chuvas fortes, mas sem previsão de atingir o continente nas próximas horas. A tempestade provoca rajadas de 83 quilômetros por hora e se desloca para noroeste a 17 quilômetros por hora, rumo às águas da península da Baixa Califórnia, onde ficam os sofisticados balneários de Los Cabos, frequentados por muitos turistas estrangeiros. "Depois de 72 horas, Dalila poderia se mover sobre águas mais frias e se debilitar", disse o Centro de Furacões dos EUA, com sede em Miami, que no entanto não descartou que a tormenta se transforme em furacão. Na costa mexicana do Pacífico também ficam os balneários de Puerto Vallarta, Manzanillo e Mazatlán, entre outros. O Serviço Meteorológico Nacional disse que Dalila pode ganhar um pouco de força nas próximas horas e provocar ventos com rajadas de até 90 quilômetros por hora e fortes chuvas nos Estados de Jalisco, Colima e Michoacán, onde as autoridades recomendaram precauções com possíveis ondas elevadas. O México foi castigado no ano passado pelos furacões Paul, em outubro, no noroeste do país, Lane, em setembro no Pacífico, e John, na Baixa Califórnia. Cada um deles fez três mortos.

Mais conteúdo sobre:
MUNDO CLIMA DALILA MEXICO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.