Tempestade tropical Gonzalo se forma no Atlântico e segue para Porto Rico

A tempestade tropical Gonzalo se formou neste domingo no Oceano Atlântico, a leste das ilhas do Caribe, e deve se transformar num furacão no momento em que chegar a Porto Rico na terça-feira, disse o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos.

REUTERS

12 de outubro de 2014 | 16h27

A tempestade, com ventos de 65 km por hora, foi localizada a cerca de 320 km a leste da ilha de Guadalupe.

Alertas de tempestade tropical foram emitidos para as Pequenas Antilhas, incluindo Guadalupe, São Martinho, Antigua e Barbuda, São Cristovão e Nevis, e Montserrat.

Um alerta de tempestade tropical também foi emitido para Porto Rico e as Ilhas Virgens Americanas.

A maioria das previsões não mostram Gonzalo atingindo a parte continental dos Estados Unidos mas girando para longe em direção ao norte sobre o Atlântico depois de deixar Porto Rico.

Até agora, a temporada de furacões do Atlântico de 2014 tem sido relativamente inativa e Gonzalo foi apenas a sétima tempestade nomeada do ano. Em agosto, meteorologistas rebaixaram sua perspectiva para a temporada para previsão de atividade abaixo do normal, com sete a 12 tempestades nomeadas, e não mais de duas atingindo o status de grande furacão.

Um furacão grande é considerado ser de categoria 3 ou superior, com ventos de pelo menos 178 quilômetros por hora.

(Reportagem de David Adams, em Miami, e Jim Loney em Washington)

Mais conteúdo sobre:
MUNDOTEMPESTADEGONZALO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.