Tempo ruim marca início da comemoração

Atrações sofreram alterações à tarde e tiveram público menor

Maiara Camargo, O Estadao de S.Paulo

25 de janeiro de 2010 | 00h00

São Paulo completa 456 anos hoje, mas desde ontem as comemorações de aniversário já estão ocupando espaços da cidade. Mas, por causa das chuvas, algumas das atrações - que normalmente ocorrem ao ar livre - acabaram sendo canceladas ou atraíram um público menor do que o esperado.

Quem deixou para fazer o roteiro do Turismetrô nos últimos horários, acabou ficando sem o passeio original. O programa que levaria de metrô para o Centro Histórico da cidade não ocorreu nas saídas das 15h e 15h30. No lugar, os participantes foram levados à Estação da Luz.

No Vale do Anhangabaú, só os mais animados se arriscaram a ver os shows que ocorreram à tarde, já que, por volta das 15h30, uma forte chuva castigou a região. As atendentes de telemarketing Maria Luisa Ramos, de 18 anos, Inayah de Souza, de 20, Diana Monteiro, de 28, e Simone Kelly de Souza, de 24, foram direto do trabalho ver a banda Sananda. "Não tem guarda-chuva que aguente", brincou Diana. A família do boliviano Renê Suares, de 34 anos, foi preparada, com capas. "Adoro São Paulo, o maior problema aqui são as inundações."

Hoje o palco do Vale do Anhangabaú recebe outras atrações (leia ao lado). A expectativa é que 800 mil pessoas passem por lá.

Com um mote bem pertinente, "Chova ou Faça Sol", o Sarau São Paulo atraiu pela manhã um público bem maior do que as cerca de 50 pessoas que estavam no local às 18h. Depois da chuva, o barro tomou conta da Praça da Paz, no Parque do Ibirapuera, e espantou boa parte dos fãs de poesia. De acordo com a organização do evento, mesmo com a chuva, a programação não chegou a ser interrompida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.