Termina rebelião de presos em Franca

Terminou às 2h desta madrugada uma rebelião promovida pelos 475 detentos que superlotam a carceragem, feita para 216 pessoas, da Cadeia Pública da cidade de Franca, a 400 quilômetros da capital paulista, região nordeste do estado. Localizada na rua Dr. Bráulio Andrade Junqueira, no Jardim Guanabara, a cadeia pública possui 28 celas e teve boa parte de suas dependências destruída pelos presos. Viaturas da 05ª Companhia do 15º Batalhão de Policiamento Militar do Interior (BPM/I), agentes do Grupo de Operações Especiais (GOE) e do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (GARRA) cercaram a cadeia.O motim começou depois de uma tentativa de fuga, às 20h30, momento em que os carcereiros entregavam a janta aos detentos. Um dos agentes carcerários foi pego como refém, mas foi liberado sem ferimentos. Os rebelados esperaram pela chegada de uma advogada para que as negociações pudessem chegar ao fim. Um revólver calibre 38 estava em poder dos presos. "Já solicitamos vagas em outros presídios pois haverá necessidade de transferência. Vamos abrir uma sindicância para apurar como essa arma chegou até os presos.", disse Eduardo Lopes Bonfim, diretor da Cadeia Pública.

Agencia Estado

05 de março de 2008 | 06h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.