Terremoto mata duas crianças na Costa Rica

Um terremoto de magnitude 6,1 atingiu a Costa Rica na quinta-feira, matando duas crianças que vendia doces a turistas em um parque nacional e danificando vários edifícios na capital do país. O terremoto provocou deslizamentos em áreas rurais e danificou uma estrada perto do parque nacional do vulcão Poás. As duas garotas que vendiam doces no parque foram soterradas em um deslizamento, disse Jorge Jimenez, porta-voz da Cruz Vermelha. Diversas outras pessoas estariam feridas em um vilarejo a noroeste da capital San José. "Fiquei muito assustado. Primeiro fui para baixo de um arco, e depois, quando a coisa acalmou, saí da casa", relatou o advogado Michael Henreichs, 35 anos, em San José. O epicentro do terremoto, sentido durante cerca de 40 segundos, aconteceu a cerca de 32 quilômetros da capital, e o foco foi a 35 quilômetros de profundidade, segundo o Serviço Geológico dos EUA. Na capital, a TV mostrou prédios com vidraças e paredes estilhaçadas, mas os serviços de emergência disseram não haver relatos de mortos ou feridos graves. Terremotos acima da magnitude 6 da escala Richter podem provocar amplos danos em áreas habitadas. O de quinta-feira inicialmente foi avaliado em 6,2 graus. Parte de San José ficou sem energia, e algumas empresas dispensaram os funcionários. Uma TV mostrou refletores balançando de um lado para o outro no teto do seu estúdio. O Instituto Nacional do Café disse não haver relatos de danos nos cafezais do país. A Costa Rica recebe muitos turistas devido a seus parques, vulcões e vida selvagem. Como o resto da América Central, porém, o país é propenso a desastres. Há relatos de turistas retidos em uma estrada. O missionário norte-americano Dan Whitlock disse que o tremor fez alguns hóspedes em seu hotel caírem enquanto fugiam. "Eu estava do lado de fora e de repente pude ver todo o prédio tremendo. Dava para ver a água da piscina se mexendo como em um tsunami", disse. (Reportagem adicional de Robert Campbell e Noel Randewich)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.