Tesouro arqueológico encontrado em Roma

O ministro de Cultura italiano, FrancescoRutelli, e o presidente da província de Roma, Enrico Gasbarra,apresentaram nesta terça-feira parte de um tesouro arqueológico encontradodurante escavações na região dos Foros Imperiais, no centro dacapital. Esculturas, mosaicos e residências de luxo para magistrados esenadores, que datam dos séculos 2 e 3, são parte das descobertasfeitas durante os trabalhos arqueológicos realizados debaixo dopalácio Valentini, sede do governo provincial, e dirigidas peloconservador de bens culturais de Roma, Eugenio La Rocca.Durante as escavações, iniciadas em julho de 2005 com uminvestimento de um milhão de euros, foram encontradas duas enormesestátuas que representam juízes romanos e indícios da existência deedifícios residenciais de luxo, com pisos cobertos de mosaicospolicromados e paredes decoradas com afrescos.Gasbarra disse aos jornalistas que parte destas descobertaspoderá ser apreciada pelo público no segundo semestre.O ministro Rutelli antecipou que tem a intenção de aprovar umprojeto para liberar o tráfego da região dos Foros Imperiais paraque seja devolvida sua "unidade perdida", através de um percurso a péque iria do Coliseu até a praça Veneza.O ministro da Cultura, que também é vice-primeiro-ministro daItália, acrescentou que tentará "devolver o esplendor a estepatrimônio arqueológico, único no mundo".

Agencia Estado,

25 de julho de 2006 | 18h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.