Tesouro fala em alta de 10% do Bolsa Família, mas volta atrás

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse nesta terça-feira que os benefícios do programa Bolsa Família terão um reajuste de 10 por cento, mas em seguida voltou atrás em sua afirmação.

REUTERS

28 Julho 2009 | 16h27

Augustin foi questionado por jornalistas durante apresentação do resultado fiscal do governo central. Falou que o reajuste seria de 10 por cento, mas na sequência disse que não sabia o valor.

Na véspera, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, já havia confirmado um reajuste do programa a partir de setembro, mas não informou de quanto seria.

O reajuste anterior do Bolsa Família, de 8 por cento, foi concedido em julho de 2008. O principal programa de distribuição de renda do governo é pago a 11,5 milhões de famílias.

(Texto de Daniela Machado)

Mais conteúdo sobre:
POLITICA BOLSAFAMILIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.