Teste físico será eliminatório para a Polícia Civil

Os exames psicotécnico e físico passarão a ser eliminatórios nos processos seletivos das Polícias Civil e Científica, que a partir de agora serão conduzidos pela Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (Vunesp). Ontem, 200 delegados remanescentes do último concurso aplicado pela própria Polícia Civil tomaram posse, em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, na capital.

WILLIAM CARDOSO, Agência Estado

09 de agosto de 2012 | 11h50

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Carneiro Lima, é indispensável que o candidato esteja apto física e psicologicamente para assumir o cargo. "Quem não tem o perfil não pode trabalhar com uma arma na mão. O policial precisa permanecer horas no serviço, muitas vezes sob pressão."

O delegado-geral afirmou também que a mudança na condução do processo seletivo será importante para a polícia. "Passa uma mensagem positiva, de que é um concurso isento, transparente e simples."

Lima disse que a Vunesp é uma instituição "especializada e de ponta", o que serviria para atrair mais candidatos para as carreiras policiais. Ele explicou também que o tempo entre a realização do concurso e a posse no cargo será diminuído.

O delegado-geral afirmou que, até dezembro, deverá ser publicado o edital para o cargo de perito criminal. Segundo Lima, a intenção é que sejam abertos processos seletivos pelo menos uma vez por ano, para que haja sempre uma reposição natural dos cargos. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.