Teste rápido de HIV é aprovado nos EUA

Um teste para o HIV, o vírus causador da aids, que dá o resultado em 20 a 40 minutos e pode ser feito em casa foi aprovado ontem pela Food and Drug Administration (FDA), a vigilância sanitária dos EUA.

WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2012 | 03h07

O teste, fabricado pela OraSure e chamado OraQuick, é feito com a raspagem da parede interna da bochecha, como num teste de DNA. É o primeiro produto que garante a privacidade do paciente: testes anteriores também vendidos em farmácias dos Estados Unidos poderiam ser feitos em casa, mas deveriam ser enviados a um laboratório.

Autoridades de saúde do país estimam que 20% - 240 mil pessoas, das 1,2 milhão infectadas com o HIV nos EUA - dos soropositivos ignoram o fato. Especialistas defendem que os testes são uma das principais estratégias para desacelerar a ocorrência de infecções. Nos 20 anos passados, a taxa de infecção se manteve estável no país: cerca de 50 mil por ano.

Integrantes da FDA afirmaram que o teste é direcionado às pessoas que não o fariam de outra forma. O marketing da OraSure deve se concentrar em populações com maior risco de infecção, incluindo homens homossexuais e bissexuais, afro-americanos e hispânicos.

Grupos de apoio a pessoas com HIV aprovaram a iniciativa. "Esse teste permitirá que qualquer um tenha a possibilidade de conhecer seu estado de saúde quando, como e com quem eles quiserem", disse Tom Donohue, fundador da ONG Who's Positive. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.