Testemunha diz que motor do jato parou de funcionar

O mestre-de-obras John Wellington de Albuquerque Sousa testemunhou a queda do avião executivo Learjet hoje à tarde sobre uma casa na rua Bernardino de Sena, no bairro da Casa Verde, zona norte de São Paulo. Sousa trabalhava no telhado de uma casa de uma rua próxima do acidente, quando viu o avião decolar do aeroporto Campo de Marte. Segundo ele, 30 a 40 segundos depois da decolagem o jato desviou de um edifício, inclinando para a direita, e não ouviu mais o barulho do motor, que teria parado de funcionar. O avião caiu de bico sobre a casa.Ainda não há informações oficiais sobre a causa do acidente. A queda do avião provocou sete mortes, entre elas a do piloto e do co-piloto, mas não se sabe se havia passageiros. As outras cinco mortes seriam de moradores da residência. O Corpo de Bombeiros realiza buscas no local com cães farejadores, já que há o registro de uma pessoa desaparecida. A casa atingida foi totalmente destruída e ainda há fumaça entre os destroços.

TOMAS OKUDA, Agencia Estado

04 de novembro de 2007 | 17h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.