Testemunha falta e audiência do traficante Nem é adiada

Beltrame prestou depoimento como testemunha de defesa de ex-líder comunitário da Rocinha, acusado de manter relação com traficante

Fábio Grellet, Agência Estado

10 Maio 2012 | 18h55

RIO DE JANEIRO - Foi suspensa na tarde desta quinta-feira, 10, no Rio de Janeiro, a audiência do traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, conhecido como Nem, acusado de porte ilegal de arma e tráfico ilícito de drogas. A sessão começou por volta das 14 horas e foi interrompida porque uma das testemunhas não compareceu.

O secretário estadual de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, prestou depoimento nesta quinta, como testemunha de defesa de William de Oliveira, ex-líder comunitário da favela da Rocinha, na zona sul do Rio. William é acusado de associação para o tráfico e porte ilegal de arma, com base em um vídeo em que aparece negociando uma arma com o traficante Nem.

Beltrame foi uma das quatro testemunhas que prestaram depoimento na 38ª Vara Criminal do Rio. Questionado sobre ameaças feitas a William na Rocinha, Beltrame afirmou ter sido informado sobre elas pela vereadora Andrea Gouvêa Vieira, de quem o réu era assessor.

A audiência será retomada na próxima segunda-feira, 14. Nem saiu do presídio federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, para acompanhar a audiência. Ele ficará preso na penitenciária de Bangu 1, na zona oeste, até a próxima segunda-feira.

Mais conteúdo sobre:
Tráfico Nem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.