Tia pode ficar com bebê abandonado na Praia Grande-SP

A tia do bebê recém-nascido abandonado este mês na Praia Grande, no litoral de São Paulo, manifestou interesse em receber a guarda da criança. O pedido foi feito pessoalmente a Carlos Cabral Cabrera, promotor da Vara da Infância e da Juventude da cidade.

MARCELA GONSALVES, Agência Estado

27 de abril de 2011 | 17h14

Segundo o promotor, uma equipe do ABC Paulista, onde vive a tia da criança, fará um laudo sobre sua situação pessoal antes que a decisão seja tomada. Caso o laudo seja favorável, a guarda poderá ser transferida para ela.

Saúde

O bebê abandonado no último dia 18 em uma caçamba de lixo ganhou 430 gramas após nove dias de internação. A criança, do sexo feminino, deu entrada na unidade de terapia intensiva (UTI) com um processo infeccioso, pesando 2,5 kg. Segundo informações do Hospital Municipal Irmã Dulce, onde ela está internada, seu quadro de saúde evolui bem e aponta para alta nos próximos dias, já que o tratamento com antibióticos entra em fase final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.