Tiroteio em lanchonete de BH termina em morte

Uma suposta revanche contra um sargento da Polícia Militar mineira terminou com a morte de uma mulher ontem à noite em uma lanchonete do bairro São Bento, na região centro-sul de Belo Horizonte, uma das áreas mais valorizadas da capital mineira. Giuliana Miquilino, de 38 anos, chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu hoje de manhã. Segundo a Polícia Militar, o sargento Eder Luiz Penna estava de folga e também lanchava na loja de uma rede de fast-food quando dois homens chegaram em uma moto. Um deles desceu e começou a atirar no policial. O sargento reagiu e também atirou em direção ao suspeito.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

23 de julho de 2011 | 13h28

De acordo com a Polícia Civil, Giuliana teria se assustado e tentado fugir correndo, mas foi atingida por um dos tiros. Ela foi levada para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII. Os suspeitos, que não foram identificados, conseguiram fugir. Segundo a PM, o tiro que acertou Giuliana teria sido disparado pelo criminoso. No entanto, a arma do militar foi apreendida e ainda será periciada. Penna é lotado no 34º Batalhão da PM e atua na Pedreira Prado Lopes, uma das maiores favelas da capital mineira.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciatiroteioMG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.