Tiroteio fecha Linha Vermelha por quase duas horas

Motoristas que passavam nesta manhã pela Linha Vermelha, no Rio, foram surpreendidos com uma ação ousada de criminosos vindos da favela Parque Alegria. Armados, eles fecharam a pista em direção à Ilha do Governador para roubar veículos. Os automóveis que vinham atrás voltaram de marcha a ré. A via expressa liga o centro do Rio à Baixada Fluminense e leva ao aeroporto internacional Tom Jobim. Com a chegada da Polícia Militar ao local, teve início uma troca de tiros. Um bandido foi baleado, outro acabou atropelado por um motorista e outros dois, presos. Um revólver foi apreendido. Nenhum veículo foi roubado, segundo a polícia. Por causa do confronto, a pista ficou fechada por quase duas horas, entre 9h15 e 11h. De acordo com a polícia, criminosos do Parque Alegria (favela vizinha à Linha Vermelha) já haviam assaltado motoristas na via expressa no feriado da Independência, quando o trânsito ficou engarrafado por causa da grande quantidade de veículos na pista. Bala perdida e linchamentoEm outro episódio, uma mulher foi morta ontem à noite por uma bala perdida perto do Morro dos Macacos, em Vila Isabel, na zona norte do Rio. Josane de Fátima Mariano tinha 46 anos e estava num ponto de ônibus quando foi atingida no peito. Segundo a PM, policiais e traficantes da favela travavam um tiroteio naquele momento na Rua Visconde de Santa Isabel, que dá acesso ao morro, e não se sabe de que lado partiu o disparo que matou Josane, que morava na comunidade. Outro caso de violência aconteceu ontem à tarde. Cristiano Dias Siqueira, de 27 anos, foi alvo de uma tentativa de linchamento por passageiros de um trem que seguia para a Baixada Fluminense. Ele havia roubado R$ 300 de um dos passageiros. Siqueira escapou das agressões com a chegada da polícia, que o levou preso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.