Tiroteio, protesto e acidentes em rodovias tumultuam saída para o feriado do Natal

O excesso de veículos e a chuva também contribuíram para os congestionamentos nas estradas

José Maria Tomazela, Estadao Conteudo

22 Dezembro 2017 | 10h26

SOROCABA – Assalto com tiroteio, acidentes e até um protesto em rodovias paulistas, nesta sexta-feira (22), tumultuaram a saída para o fim de semana prolongado pelo feriado do Natal, no Estado de São Paulo.  Na rodovia dos Tamoios (SP-99), principal acesso ao litoral norte, uma tentativa de assalto a carros-fortes terminou em tiroteio e na interdição total da estrada por mais de cinco horas.

    Os criminosos renderam dois motoristas, obrigaram as famílias a saírem dos carros e usaram os veículos na tentativa de barrar a passagem de dois carros- fortes da empresa Protege. Eles também incendiaram dois caminhões sobre a pista. Houve resistência dos vigilantes e troca de tiros – um vigilante ficou ferido. Os usuários viveram momentos de terror no meio do tiroteio. Os bandidos fugiram, mas deixaram um carro com uma carga de explosivos no meio da estrada, que só foi liberada no início da manhã.

     Na região de Bauru, cerca de 100 integrantes de um movimento social atearam fogo numa barricada de pneus e paus, interditando por mais de duas horas a rodovia José Cesário de Castilho (SP-321), nas imediações do aeroporto de Arealva. O grupo reivindicava a destinação de uma fazenda para a reforma agrária. O congestionamento chegou a seis quilômetros.

     ACIDENTES - Na rodovia Presidente Dutra, em Pindamonhangaba, com a pista molhada, dois caminhões colidiram, causando a interdição da pista. A carga de frangos de um se espalhou pela rodovia. Três pessoas ficaram feridas, duas em estado grave. A rodovia ficou parcialmente interditada no sentido do Rio de Janeiro durante cinco horas. O congestionamento chegou a dez quilômetros.

     Na rodovia Assis Chateaubriand (SP- 425), em Olímpia, um acidente causou a morte do cantor de pagode Rafael Elias da Silva, conhecido como Peleleco, na madrugada. O carro em que ele viajava acompanhado pela filha de 10 anos bateu de frente com outro veículo. A menina foi internada, mas estava fora de perigo. Na Marechal Rondon (SP-300), o motorista de uma ambulância morreu, após atropelar uma capivara e perder o controle do veículo. A médica e o enfermeiro que também estavam no veículo ficaram feridos.

    Na rodovia SP-341, em São João da Boa Vista, a caminhonete dirigida pelo empresário do ramo de caçambas Elcio Carvalho caiu de uma ponte no Rio Jaguari. Chovia de madrugada, quando aconteceu o acidente. O veículo e o corpo só foram encontrados na tarde desta sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.