Título de persona non grata é mantido pela São Francisco

A Congregação da Faculdade de Direito da USP negou ontem recurso e manteve o título de persona non grata conferido ao reitor João Grandino Rodas. Por 24 votos a 17, professores, alunos e funcionários do órgão colegiado rejeitaram o pedido de reconsideração feito por Rodas em outubro.

O Estado de S.Paulo

30 Março 2012 | 03h06

Ex-diretor da faculdade, o reitor recorreu sob a alegação de que "não há previsão regimental ou estatutária para concessão de título negativo por unidade".

Rodas disse ontem que não comentaria o assunto. "Tudo o que havia a ser dito já foi dito." Segundo ele, pelo regimento da USP, a questão será automaticamente levada ao Conselho Universitário. A instância máxima da universidade poderá revogar a decisão da São Francisco. / C.L.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.