TJ manteve obrigação

No fim de junho, o Tribunal de Justiça de São Paulo ordenou a volta imediata das sacolinhas comuns aos supermercados e o fornecimento em 30 dias de sacolas biodegradáveis ou de papel no Estado. As embalagens de plástico alternativo, idênticas às comuns, podem ser oxibiodegradáveis, que têm alta capacidade de fragmentação, ou feitas de amido de orgânicos, como milho. Estas últimas, compostáveis, são processadas em usinas de lixo adequadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.