TJ-SP inocenta rapaz por suspeita de flagrante forjado

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) absolveu hoje um rapaz acusado por tráfico de entorpecentes, por entender que havia a possibilidade de ter ocorrido um flagrante forjado contra ele.

PEDRO DA ROCHA, Agência Estado

10 de fevereiro de 2011 | 19h10

Em outubro de 2009 o jovem foi abordado no bairro da Casa Verde, na zona norte da capital paulista, por dois policiais da 1ª Companhia do 9º Batalhão da Polícia Militar. No local da abordagem, após revista, nenhuma droga foi encontrada. O suspeito foi conduzido ao batalhão da PM, e em revista íntima teriam sido encontrados 37 papelotes de cocaína.

De acordo com o voto do relator da apelação, desembargador Damião Cogan, o fato causa surpresa, por se tratar de grande quantidade da droga para não ser percebida numa revista superficial sobre a roupa. Testemunhas também relataram no processo que, no dia da revista, houve uma briga entre os policias e o jovem, que teria sido agredido mesmo depois de dominado.

O voto ainda menciona que um dos policiais envolvidos apresenta maus antecedentes na profissão, e que no mesmo batalhão onde foi realizada a revista íntima, o corregedor da PM já havia encontrado drogas em um dos armários do lugar. O rapaz foi absolvido por votação unânime. A decisão será encaminhado ao Comando Geral da PM para ciência e providências que julgarem cabíveis.

Tudo o que sabemos sobre:
drogaPMSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.