Tom Maior fechará 1ª noite tentando superar cansaço

A última escola a desfilar na madrugada deste sábado, 1º, em São Paulo tem de enfrentar o cansaço tanto do público nas arquibancadas quanto dos próprios passistas. Mas cansaço não era o que aparentava a apresentadora Tânia Oliveira, mesmo depois, segundo ela, de estar acordada há quase 24 horas. "Quem gosta do carnaval esquece o cansaço", disse a musa da Tom Maior.

WLADIMIR DANDRADE, Agência Estado

01 Março 2014 | 05h53

A escola vai homenagear a cidade e as belezas de Foz do Iguaçu, município que chega ao seu centenário. Tânia vai representar a beleza divina, presente nas lendas de Foz do Iguaçu. A montagem da fantasia começou perto da meia-noite, disse. "Mas passei o dia todo dedicado a salão de beleza, maquiagem e nos ajustes da fantasia", contou.

A integrante da comissão de carnaval Bruna Babalu disse que ser a última escola a se apresentar na noite não é problema. Nem mesmo o público reduzido. "Não somos uma escola de torcida de massa ou de torcida de futebol. A Tom Maior vai fazer um desfile técnico", afirmou. Desfile técnico na explicação de Bruna, responsável por todas as fantasias da escola, é aquele em que a agremiação apresenta uma disposição compacta das alas durante toda a evolução na avenida.

A única queixa de Bruna é em relação à chuva, que de acordo com ela tira uma parcela de "brilho" das fantasias. "Olha as plumas como ficam murchas", citou. Ela, no entanto, mantém a animação: "Vamos fechar com chave de ouro", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.