Total de recursos contra multas cresce 19,75% em SP

Mais motoristas estão sendo multados nas vias paulistanas. E mais estão contestando as infrações. Entre janeiro e março deste ano, houve 47.816 recursos, aumento de 19,75% em relação ao mesmo período do ano passado. Em nota, a Secretaria Municipal de Transportes informou que "o aumento de recursos ocorreu proporcionalmente ao número de autuações".

AE, Agência Estado

24 de maio de 2010 | 11h47

O volume de multas, por sua vez, cresceu em decorrência do "incremento da fiscalização eletrônica", segundo a pasta. A cidade vem ganhando radares desde 2004. Naquele ano, eram cerca de 180. Em 2009, esse número saltou para 456. E, até a semana passada, já eram 475. O plano da Prefeitura é chegar a dezembro com 577.

Não se sabe ainda quantos paulistanos foram multados na capital neste ano. O último balanço da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) é de 2009, quando houve 6.254.256 autuações, uma expansão de 33,6% em comparação ao ano anterior. Esse resultado rendeu R$ 473,3 milhões aos cofres do governo municipal.

Defesa

Hoje, segundo a Secretaria de Transportes, os motoristas questionam principalmente as infrações por excesso de velocidade, rodízio e estacionamento - as multas mais aplicadas na cidade. Um integrante das Juntas Administrativas de Recursos de Infrações (Jaris), que pediu para não ser identificado, afirmou que cerca de 30% dos recursos analisados são deferidos.

O resultado positivo vale principalmente para os de rodízio, pois, segundo o representante, "trata-se de infração de menor potencial ofensivo à segurança e normalmente a pessoa apresenta justificativa plausível". "Já os casos de velocidade e semáforo praticamente não têm defesa." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsitomultasrecursosSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.