Traficantes atacam quatro bases da PM no Alemão

A Polícia Militar do Rio confirmou, na manhã desta quarta-feira, 28, que traficantes atacaram a tiros três bases avançadas e a sede da Unidade de Polícia Pacificadora no Morro do Alemão, uma das favelas do Complexo do Alemão, zona norte da capital fluminense. Além da UPP, foram alvo de disparos as bases localizadas na Rua Itacorá, na Avenida Central e na localidade do Alto do Areal. Os ataques ocorreram no fim da noite de terça (28).

MARCELO GOMES, Agência Estado

29 de janeiro de 2014 | 11h49

Inaugurada há pouco mais de um mês, a 45ª Delegacia de Polícia (Complexo do Alemão), que funciona na estação Itararé do teleférico, também foi atacada a tiros. Homens da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), tropa de elite da Polícia Civil, reforçam a segurança na unidade.

Não há registro de feridos no tiroteio. O patrulhamento no Complexo do Alemão continua reforçado nesta manhã com policiais de outras UPPs e do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Considerado o quartel-general do Comando Vermelho, a maior facção de tráfico de drogas do Rio, o conjunto de favelas foi ocupado pelas forças de segurança em novembro de 2010, após uma onda de ataques a ônibus e postos policiais que levou pânico à cidade. O complexo ficou permanente ocupado pelo Exército até meados de 2012, quando foram inauguradas quatro Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) no local.

Mais conteúdo sobre:
tiroteioRiotraficantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.