Trânsito continua intenso na volta para São Paulo

A situação do tráfego nas principais rodovias de acesso a São Paulo continua complicada neste domingo. O motorista que tenta chegar à capital paulista no início da noite enfrenta trânsito lento principalmente nas rodovias de acesso dos litorais Norte e Sul. No sistema Anchieta-Imigrantes ainda restam mais de 50 mil veículos para retornar ao planalto paulista, segundo boletim divulgado pela Ecovias às 19h. O tráfego é lento principalmente na região dos semáforos em São Vicente e na saída da Praia Grande, entre os km 292 e 285 da rodovia Padre Manoel da Nóbrega.

ANDRÉ MAGNABOSCO, Agencia Estado

22 de novembro de 2009 | 20h08

O motorista que trafega pela Presidente Dutra também enfrenta trechos de lentidão entre os quilômetros 230 e 231, 202 e 208 (na região de Arujá) e 107 e 112 (Taubaté), devido ao excesso de veículos. O tráfego no Rio de Janeiro, segundo a concessionária NovaDutra, é normal em ambos os sentidos. A Ayrton Senna e a Tamoios, vias de acesso para quem passou o feriado do Dia da Consciência Negra no litoral Norte, apresentam tráfego intenso, mas não apresentam trechos de paralisação neste momento segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

A chegada a São Paulo também é complicada na Castello Branco, onde o motorista enfrenta pontos de lentidão entre os quilômetros 15 e 13, devido às obras no Cebolão, informou a ViaOeste. A rodovia Raposo Tavares, administrada pela mesma concessionária, apresenta de lentidão entre os quilômetros 34 e 35 devido a um acidente ocorrido próximo a São Paulo. A PRE ainda não confirmou a informação.

A Régis Bittencourt apresente lentidão na região da Serra do Cafezal, em Juquitiba, devido ao excesso de veículos, informou a Autopista. O tráfego na Fernão Dias continua apresentando lentidão entre Atibaia e Mairiporã, segundo a Autopista. A situação no sistema Anhanguera-Bandeirantes está normal, de acordo com a AutoBAn, concessionária que administra a via.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsitorodoviasAnchieta-Imigrantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.