Transplantado coração resgatado por helicóptero em SP

Segundo cirurgião, sem a ajuda da aeronave ' teríamos perdido o órgão e o receptor'

AE, Agencia Estado

25 de outubro de 2007 | 20h32

O Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (Incor), na capital paulista, finalizou nesta quinta-feira, 25, o transplante de coração no paciente Roberto Antonio Garcia, de 63 anos, após oito horas de cirurgia. O órgão foi resgatado nesta quinta em Campinas, no interior do Estado, por helicóptero da Polícia Civil para que pudesse chegar a tempo ao hospital, já que o trânsito na rodovia e nas marginais estava congestionado. O paciente estava há sete meses na fila de espera de transplante e há seis meses internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Incor, em estado grave. Garcia era portador de Insuficiência Cardíaca Congestiva (ICC), decorrente da progressão de seqüelas de um enfarte de extensa proporção, ocorrido em 1997. "Não fosse esse apoio (helicóptero), seguramente teríamos perdido o órgão e o receptor, por causa do congestionamento na Rodovia dos Bandeirantes", disse o cirurgião Ronaldo Norato.Segundo o hospital, o paciente encontrava-se, na noite desta quinta, na UTI pós-operatória, onde ficará por tempo indeterminado, apesar de seu quadro clínico estar estável. Garcia permanece inconsciente e seguirá sob tratamento intensivo, com suporte respiratório e terapia de medicamentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.