Transporte de minério em ferrovia da Vale segue paralisado

O transporte de minério de ferro na Estrada de Ferro Carajás (EF Carajás) continua paralisado, informou a Vale nesta quarta-feira, por meio de sua assessoria de imprensa.

REUTERS

21 Março 2012 | 10h55

Havia a previsão de que o tráfego de trens no principal canal de escoamento de minério de ferro da minas de Carajás fosse normalizado na terça-feira.

A assessoria da Vale disse não ter nenhuma informação nova sobre o assunto.

O tráfego está paralisado desde a noite da última sexta-feira, quando uma estrutura metálica em construção na ponte sobre o rio Mearim, no Maranhão, desabou.

Carajás é a principal mina da maior produtora de minério de ferro do mundo.

Em nota divulgada na segunda-feira, a Vale afirmou que a perda do volume transportado com o desabamento seria "relativamente pequena", estimando o total em 300 mil toneladas.

A mineradora afirmou que poderia compensar a redução com embarques por outros pontos de escoamento no país.

(Por Roberto Samora; edição Diogo Ferreira Gomes)

Mais conteúdo sobre:
MINERACAO VALE TRANSPORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.