''Trégua'' xiita pode ajudar contra Al-Qaeda, diz EUA

Líder Moqtada Al-Sadr pediu suspensão de ataques durante seis meses.

Mike Wooldridge, BBC

01 de setembro de 2007 | 08h00

O Exército americano no Iraque disse, em um comunicado divulgado neste sábado, que se sente motivado pela recente decisão do clérigo xiita Moqtada Al-Sadr de suspender as operações da milícia Exército Mehdi por seis meses.Os militares dizem que se a ordem de Sadr for realmente implementada, ela deve ajudar as tropas americanas e iraquianas a intensificar os esforços no combate à rede Al-Qaeda.A decisão de Al-Sadr foi anunciada na última quarta-feira, e inicialmente, ela significaria também uma suspensão dos ataques contra forças da coalizão.No dia seguinte, no entanto, um porta-voz do clérigo disse que as tropas americanas e seus aliados não estariam a salvo da ordem.Um porta-voz do Exército americano disse à BBC que mensagens contraditórias como estas atrapalham os avanços nas relações entre cada lado.Há alguns meses, o Pentágono qualificou o Exército Mehdi como "a maior ameaça à paz no Iraque".A milícia é acusada de estar seriamente envolvida em ataques sectários.O Exército americano afirma que, com a suspensão das atividades do grupo, as autoridades poderiam se preocupar menos com os conflitos sectários e os seqüestros, e mais com o progresso político e econômico do país.De certa forma, os Estados Unidos estão desafiando Al-Sadr a provar que ele pode controlar suas próprias forças, cada vez mais fragmentadas.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.