Trens voltam a circular normalmente na Linha 3-Vermelha

A circulação da Linha 3-Vermelha já está normalizada, de acordo com a assessoria de imprensa do Metrô de São Paulo. As duas composições que colidiram na manhã desta quarta-feira, passaram por perícia e, em seguida, foram removidas da Estação Carrão, na zona leste de São Paulo.

GHEISA LESSA, Agência Estado

16 Maio 2012 | 15h12

Por volta das 13h15 os dois trens que colidiram já haviam passado pela perícia técnica do Metrô e começaram a ser removidos no sentido Palmeiras-Barra Funda. De acordo com o Metrô, os trens ficarão na garagem do sistema, na Estação Barra Funda, até que passem por uma manutenção.

Por volta das 14h20, quatro horas após o acidente, os trens da Linha 3-Vermelha voltaram a circular entre as estações Corinthians-Itaquera e Tatuapé, conforme informações divulgadas pelo Metrô.

Segundo o presidente do Sindicato dos Metroviários, Altino dos Prazeres Melo, uma falha no sistema de freio do trem causou o acidente. Segundo Melo, toda composição do Metrô conta com um sistema automático que, ao registrar a distancia de 150 metros entre o próximo trem, aciona o freio. Neste caso, conta Melo, o sistema teria acelerado a composição.

Em entrevista à Rádio Estadão ESPN, um dos passageiros que estavam dentro da composição que colidiu, informou que a batida foi realmente forte e, com o impacto, todos os usuários que estavam em pé foram arremessados para o chão.

Vítimas

Segundo informações da Defesa Civil, 47 vítimas foram atendidas após o acidente entre as composições da Linha 3-Vermelha. O Corpo de Bombeiros, juntamente com o Samu, divulgou oficialmente que suas viaturas atenderam 33 pessoas. A assessoria de imprensa dos bombeiros informou ao Grupo Estado que houve acidentados que foram socorridos por populares e que a estimativa da Defesa Civil deve compreender esses atendimentos.

Entre as vítimas socorridas, duas pessoas tiveram suspeita de traumatismo craniano, segundo o Corpo de Bombeiros. Elas foram encaminhadas para hospitais da região e não há informações sobre o estado de saúde dessas pessoas.

Para atender os usuários no trecho entre as estações Tatuapé e Corinthians/Itaquera, o Metrô solicitou à SPTrans a desintegração das linhas de ônibus dos terminais urbanos das estações metroviárias afetadas. Além disso, os usuários podem utilizar a integração gratuita com a CPTM nas estações Tatuapé e Corinthians/Itaquera.

Durante toda a ocorrência, segundo nota divulgada pelo Metrô, os usuários foram informados do problema pelo sistema sonoro dos trens, das estações, pelo site do Metrô e pelas redes sociais da Companhia

Mais conteúdo sobre:
acidentemetrôSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.