Três britânicos admitem plano de explodir aviões

Acusados insistem que nunca tiveram intenção de causar um massacre em pleno ar.

Da BBC Brasil, BBC

14 de julho de 2008 | 11h42

Três dos oito britânicos acusados de conspirar para detonar explosivos líquidos a bordo de aviões transatlânticos em 2006 se declararam culpados em julgamento em Londres nesta segunda-feira.Abdulla Ahmed Ali, Assad Sarwar e Tanvir Hussein também admitiram ter conspirado para causar perturbação da ordem pública ao divulgar vídeos nos quais ameaçavam realizar ataques suicidas.Outros dois outros réus, Ibrahim Savant e Umar Islam, também se declararam culpados no caso do vídeo.Segundo a polícia, o grupo planejava fabricar bombas que alguns dos acusados levariam a bordo de aviões de passageiros saindo do aeroporto de Heathrow em Londres para o Canadá e, principalmente, para os Estados Unidos. Os promotores alegaram que eles planejaram explodir bombas de fabricação caseira disfarçadas de refrigerantes de bebidas durante os vôos.A segurança em todos os aeroportos da Grã-Bretanha foi reforçada na época, e vôos foram cancelados, provocando grandes atrasos e temores de que os problemas vão prejudicar os negócios.Ali e Sawar haviam admitido antes apenas que desejavam fazer o vídeo destacando o que qualificaram como injustiças contra muçulmanos no Iraque, Afeganistão e Líbano.Seu protesto contra a política externa de países ocidentais incluiria uma pequena explosão no prédio do Parlamento britânico em que ninguém ficaria ferido, disseram.Também foram cogitados outros alvos como refinarias de petróleo e aeroportos, afirmaram os dois réus.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.