Três crianças são liberadas da Assembleia da BA

Três crianças, duas meninas e um menino, e uma mulher, deixaram, na noite de hoje, a Assembleia Legislativa da Bahia, onde cerca de 300 PMs, muitos acompanhados pelas famílias, estão amotinados desde o início da greve parcial da categoria no Estado, na terça-feira passada.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

06 de fevereiro de 2012 | 21h22

Não há informações sobre o motivo da saída das quatro pessoas. Elas receberam água e suco do Exército antes de saírem da área cercada pelas Forças Armadas desde a manhã de hoje. Em seguida, foram levadas pelos militares para fora do Centro Administrativo da Bahia (CAB), onde fica a Assembleia.

O Juizado da Infância e da Adolescência havia expedido liminar, na tarde de hoje, determinando a retirada das crianças do local. O pedido havia sido feito, pela manhã, por promotores do Ministério Público Estadual e pelo coordenador do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca), Waldemar Oliveira.

Estima-se que haja, pelo menos, 20 crianças no interior da sede da Assembleia. Os policiais amotinados dizem não ter recebido comunicação oficial sobre o assunto.

Tudo o que sabemos sobre:
políciagreveBAcrianças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.